Cerimónia de 100 Anos Dom Boaventura começa com “Nahe Biti Boot”

A celebração de 100 anos Revolta de Manufahi que se celebra em Same , vai começar com uma cerimónia tradicional “Nahe Biti Boot” feita pelos líderes tradicionais dos 13 distritos.

A cerimónia tem como objectivo tirar todos os pecados que os antigos deixaram no momento da Revolta de Manufahi.
 
O vice Primeiro-Ministro, Fernando La Sama de Araújo, que representa o Governo, apresentou esta cerimónia tradicional e disse que antigamente os nossos avós guardaram ódios antigos que agora através desta cerimónia ritual se pretendem redimir, unindo todos os timorenses para a promoção e desenvolvimento de Timor-Leste.
 
“Estou muito feliz porque podemos fazer a reconciliação,  porque antigamente os nossos avós guardaram o ódio e hoje somos um só  para desenvolver o nosso querido país, Timor – Leste”, disse La Sama no discurso na sexta-feira (23/11) na aldeia Luak, no distrito de Same.
 
La Sama elogiou também os Heróis Nacionais que ofereceram as suas vidas para a independência de Timor-Leste.
 
Nesta cerimónia “Nahe Biti Boot”, cada distrito vai fazer “hamulak” e deixar uma mensagem para a reconciliação em cada dialecto e cumprindo os rituais de cada distrito. A mensagem revela como a guerra de Dom Boaventura é a primeira guerra para libertar Timor dos colonizadores em 1912, sendo essa luta continuada no ano de 1975 , até hoje que ganhámos a nossa Independência. (CJITL/ Benny).